Pará: Indústria registra crescimento de 9,6 % e lidera ranking do país

Indústria extrativa foi o subsetor que mais contribuiu para o bom resultado.
No comparativo com 2015, crescimento foi de 29,7%.


O setor industrial paraense registrou crescimento de 9,6% em maio deste ano e encabeçou o ranking de melhor desempenho da produção industrial brasileira, seguido pelos estados do Mato Grosso (7,4%) e da Bahia (1,2%). O balanço foi divulgado nesta quarta-feira (27) pela Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), com base nos dados da Pesquisa Industrial Mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na análise específica do mês de maio, a indústria paraense vem mantendo um desempenho positivo nesse mesmo período ao longo dos últimos seis anos - de 2011 a 2016. A indústria extrativa foi o subsetor que mais contribuiu para o bom resultado deste ano, quando registrou elevação de 11%. Essa performance se deve ao aumento das quantidades exportadas de minérios.

No comparativo com o mês de maio de 2015, esse subsetor registrou expansão de 29,7%, resultado que está intimamente ligado à elevação dos preços da commodity, fator que contribui tanto para a expansão da oferta, como para o aumento das receitas do setor industrial paraense.

Apesar do índice favorável, a indústria de transformação apresentou declínio de 4,8%, proveniente do baixo nível produtivo de alguns segmentos como fabricação de produtos de madeira (-31,5%), fabricação de produtos de minerais não metálicos (-9,7%) e bebidas (-5,1%).

Em relação ao mercado de trabalho, a indústria extrativa obteve comportamento contrário ao da produção industrial, e registrou o fechamento de 15 vínculos formais, assim como a indústria de transformação, com 16 postos de trabalho perdidos. Já a indústria de produtos alimentícios e bebidas gerou 191 novos contratos formais.

Segundo a avaliação da arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que levou em consideração o período em maio de 2015 a maio de 2016, o estado do Pará alcançou o saldo de R$ 216,1 milhões, contra R$ 195,1 milhões no ano anterior, uma variação de 10,74%.

Reprodução: G1 Pará